Redação do ENEM

Fiz o ENEM 2016 e o tema da redação foi Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil. Taí a minha. Não está exatamente como foi pra folha final porque ao transcrever mudei uma coisa ou outra. Além disso, não coloquei na folha de rascunho a conclusão do texto. De qualquer maneira, o recado está dado.

***

Num país plural como o Brasil, é inadmissível haver tamanha intolerância religiosa, que se pode perceber pelos noticiários e que se pode confirmar com os dados expostos pelo texto IV. Reduzir a influência das bancadas religiosas e punir usando educação são duas ferramentas para uma sociedade atingir uma maturidade onde todos sejam respeitados.

O primeiro ponto, como já citado, é a redução da influência das bancadas religiosas em todas as esferas do governo. Desde câmaras de vereadores que aprovam leis que tornam obrigatória a oração em salas de aula, passando por projetos que tentam impor a inclusão de dogmas religiosos no currículo escolar, indo até projetos federais que se justificam com base em textos bíblicos, é evidente o esforço destas bancadas em impor suas crenças sobre toda a população, à revelia da laicidade do estado.

Uma segunda ferramenta para uma sociedade mais tolerante é a punição de comportamentos inadequados usando a educação e não somente a repressão. Atualmente, como exposto no texto III, a pena para a intolerância religiosa é o cerceamento da liberdade e o pagamento de multas. Entretanto, nenhum dos dois propicia uma melhor compreensão do intolerado por parte do intolerante. Dois exemplos de medidas neste sentido seriam a obrigação de participar de rodas de diálogo com praticantes da religião que foi vítima e também o comparecimento a ritos e cerimônias da mesma. Ao adotar penas educativas, que levem ao intolerante um entendimento mais claro daquele que é intolerado, é possível que ele passe a ter uma visão melhor do quanto o outro é tão humano, rico e valioso, tão digno de respeito quanto ele mesmo.

***

Outros textos meus sobre religião:

Fé e Religião
Como Saber Se Sua Liberdade Religiosa Está Sendo Atacada
Da Religião
A Terra dos Esportes

Dois Aprendizados

Primeiro eu aprendi uma coisa muito importante: que a pessoa que demonstra raiva ou preconceito muitas vezes está sofrendo. Vi que cabe a mim enxergar seu sofrimento para saber como tratá-la como o ser humano falho que ela é, sem reagir de forma agressiva.

Depois aprendi uma coisa ainda mais importante: que quando eu sinto raiva ou preconceito, muitas vezes sou eu que estou sofrendo. Cabe a mim olhar pra dentro e enxergar meu próprio sofrimento, para aprender a lidar com ele sem arremessá-lo contra as outras pessoas.

Micro-conto: Dúvidas Indianas

Indira às vezes pensava, será que Brama existe mesmo?, aí olhava para a lua cheia e tinha sua resposta.

Ravi às vezes pensava, será que Brama existe mesmo?, aí olhava para as crianças com câncer no hospital onde trabalhava e tinha sua resposta.