Filme: Porra, João!!

Este semestre, na faculdade de cinema, o professor de Oficina de Vídeo Processo I propôs um exercício: fazer uma vídeo-carta. Foi um trabalho em dupla feito sem interação entre os dois alunos: um gravava o áudio da carta e alguns sons, o outro montava o vídeo.

Daí nasceu o curta Porra, João!!, que está aí embaixo. Minha colega Letícia escreveu e narrou a carta, eu fiz a filmagem e a edição.

Fica o agradecimento à minha esposa, que atuou, e à Letícia, que escreveu essa carta que gostei tanto de filmar.



#NovembroNegro

Durante o mês de novembro publiquei algumas histórias tristes no Facebook, todas marcadas com a hashtag #NovembroNegro.

A ideia por trás dessa hashtag foi fazê-la servir de lembrete de qua a vida também é dor, muito além dos sorrisos constantes nas fotos de rede social. Foi pra lembrar que além das fotos de trilha, dos recordes de quilômetros corridos, das noites em hamburguerias, as pessoas também carregam dores e cicatrizes e que a vida não é um mar de rosas.

Mas há um segundo lembrete, tão importante quanto: o de que apesar de todas as dores e de toda a lama mental que uma pessoa possa carregar, ainda assim a vida segue em frente. Que não é preciso se enterrar nessa lama para nunca mais sair.

Um choque de realidade pra quando se está nas nuvens e uma mão estendida pra quando se está no fundo do poço.

Experiência Alimentar - 30 Dias sem Carne

Nos últimos dias de outubro comecei a me questionar. Como meu organismo reagiria em situações alimentares diferentes das quais estou habituado? Resolvi experimentar. Fiz uma pequena lista de experiências e agora em novembro vou botar pra funcionar a primeira delas: ficar um mês sem comer carne.

Comentei sobre isso no Facebook e as respostas foram interessantes. Teve quem leu o que não estava escrito e achou que eu iria experimentar o veganismo. Nada disso. Vou continuar comendo ovos e derivados do leite. É só carne mesmo que vou não vou colocar no prato.

Teve quem elogiou a iniciativa, pela importância disso pra minha vida e pra vida em geral. Realmente, o consumo de carne é algo que venho questionando já há algum tempo, desde que assisti online um curso sobre filosofia. Um dos vídeos foi justamente sobre como tratamos os animais e desde então estou com uma pulga atrás da orelha. Tem legendas em português.

E teve a maioria que compartilhou suas histórias, como forma de encorajamento. Essa foi a parte mais legal, porque falar sobre um assunto sobre o qual pouca gente comenta faz as pessoas saírem da toca. Só tenho a agradecer a essa turma.

Minha intenção é ver como o meu organismo vai reagir se eu não comer carne durante todo esse tempo. Meu peso vai mudar? Minhas crises de enxaqueca vão diminuir? Meu sono vai melhorar? Não sei. É exatamente pra isso a experiência. Só assim vou aprender mais sobre meu próprio corpo.

Não quero me tornar vegetariano, muito menos veganista (se queijo se tornasse ilegal, eu contrabandearia). A não ser que a experiência revele resultados extraordinários, em dezembro eu volto a comer carne. Talvez em menor quantidade, mas volto. Porque, tipo, não dá pra abandonar aquele filé mignon ou aquela comida japonesa.

Atendendo a pedidos, durante o mês eu compartilho minhas impressões.