Novas Notas de Real

A presidenta Dilma aprovou lei e a partir de julho as notas de Real vão sair com as inscrições "Deus Seja Louvado" (2 Reais), "Iemanjá Seja Louvada" (5 Reais), "Buda Seja Louvado" (10 Reais), "Alá Seja Louvado" (20 Reais), "Tupã Seja Louvado" (50 Reais) e "Chico Xavier Seja Louvado" (100 Reais).

"O valor das notas não deve ser associado à relevância, poder ou influência do louvado em questão", disse a presidenta.

As Melhores Descobertas Musicais de 2011

Em 2011 eu ouvi muita música. Acho que foi o ano em que mais ouvi música. E muita coisa nova. Tudo graças, não canso de citar, aos blogs Collector's Room e Blog do Maia, além das recomendações do last.fm e de companheiros de trabalho.

Seguem aí embaixo as 10 melhores descobertas musicais que fiz este ano. Todas estas artistas e bandas estão tocando incessantemente por aqui desde que as descobri. Recomendo com força a todas as minhas leitoras que dediquem um pouco do seu tempo para ouvir o som que elas fazem ou fizeram.

Hildegard Von Bingen

Mais antiga compositora clássica que se tem registro. Nasceu em 1098 (sim, no século 11), tornou-se freira e passou a compor musica religiosa, uma música maravilhosa que felizmente sobreviveu até os nossos dias. Funciona como um calmante e me hipnotiza. Ouça O Ecclesia.

Madame Saatan
Banda de heavy metal formada para uma peça de teatro que funcionou tão bem que seguiu em frente e lançou ano passado seu segundo disco. Ouça Até o Fim.

Elf
Uma das primeiras bandas do baixinho Dio, e fazia um rock and roll de resposta. Riffs de guitarra e piano a todo momento. Ouça Carolina County Ball

Ghost
Banda de heavy metal satanista. Como eu não esquento a cabeça com isso, nunca li as letras e sigo curtindo uma banda que faz um som muito bom. Ouça Ritual.

Vanessa da Mata
Nunca tinha dado atenção a ela até ouvir o seu disco mais recente, Bicicletas Bolos e Outras Alegrias, que traz uma das letras mais bem sacadas que vi recentemente: Bolsa de Grife. Gostei muito do jeito e da voz dela. Com certeza quero mais. Ouça Bolsa de Grife.

Ana Popovic
Conforme já falei antes por aqui: uma moça croata tocando blues rock. Pode ser bom? Sim, pode, e é bom demais. A mulher toca e canta muito bem. Suas músicas deixam qualquer blueseiro babando. Ouça Business as Usual.

Bruna Caram
Fruto da nova geração da MPB, Bruna é dona de uma voz linda e já lançou dois discos recheados de música bacana, incluindo uma regravação de Milton Nascimento. Ouça Feriado Pessoal.

Mayra Andrade
Primeira cantora de MPB estrangeira que eu conheço. Mayra é de Cabo Verde e mistura MPB com ritmos nativos de seu país, cantando em português, francês e línguas nativas. Muito bom. Ouça Dimokransa.

Joe Bonamassa
Discípulo de B B King, Joe Bonamassa toca um blues rock de altíssima qualidade. O disco que ele lançou no ano passado, Dust Bowl, é uma maravilha de se ouvir, e o que ele lançou em parceria com Beth Hart é só o melhor de 2011. Ouça The Last Matador of Bayonne.


Rival Sons
Eis aí minha banda preferida da atualidade. O som dos caras é um rock estilo anos 70 que grudou nos meus ouvidos e não quer mais sair. Espero muito que eles venham logo fazer um show no Brasil. Ouça White Noise.

O Que é MPB?

Recentemente meu sobrinho pegou meu telefone e perguntou se tinha alguma música do Red Hot nele. Eu disse que não, que só tinha MPB nele naquele momento e ele me perguntou o que era MPB. Foi nesse momento que vi que não tinha uma resposta exata para isso. Expliquei era era música brasileira tipo a que Maria Rita e Caetano Veloso fazem, mas achei que não foi a melhor explicação e pus-me a refletir sobre o assunto.

Tem sempre uns gênios que vêm dizer que Calypso, por exemplo, é MPB, porque é música, é popular e é brasileira, mas é claro que estão errados. Calypso não é MPB apesar das pretensas qualificações acima, porque MPB não é sinônimo de música feita no Brasil e que seja popular.

Pensei que uma boa descrição para a MPB é a de música normalmente de andamento mais lento, tocada usando instrumentos acústicos - violão, piano, percussão, e que dá muita ênfase à interpretação vocal.

Parei para conversar com alguns amigos músicos e concordamos que esta minha descrição era boa, e evoluímos um pouco mais no conceito de o que é MPB.

O termo MPB é o nome pelo qual ficou conhecido o gênero musical genuinamente brasileiro que surgiu nos anos 60, filho de nomes como Chico Buarque, Nara Leão, Gilberto Gil, Elis Regina e Caetano Veloso, entre outros. Este gênero tem as características que listei ali em cima, ganhou força com os festivais organizados pela TV Record e é filho da bossa nova, do jazz e do samba.

Uma outra coisa na qual concordamos é no fato de que este nome, MPB, não é um bom nome para o gênero, principalmente por gerar a confusão sobre o que é e o que não é MPB. Sugeri que fosse brasilianismo, mas como um camarada comentou, fica com ar de movimento, o que a MPB não é.

Outro sugeriu pensarmos em um nome que viesse do tupi guarani ou outra língua indígena brasileira, o que é uma ideia assaz interessante, embora nenhuma palavra boa me venha à cabeça.

Mais tarde me veio à mente empebê, que soa praticamente como o nome original, mas que tem uma escrita que o desvincula da ideia inicial de música popular brasileira. Pra mim, soa bem:

- O que vocês gostam de ouvir?
- Eu gosto de rock.
- Já eu gosto de jazz.
- Eu? Ah, eu gosto empebê!

E vocês, que nome dariam para nossa empebê? Enquanto pensam nisso, ouçam uma das melhores músicas do grande gênio Chico Buarque, Construção, um ícone do estilo: