Mário Balzaquiano Marinato

Hoje este escritor que vos fala completa 30 anos. Muito bem vividos, diga-se de passagem. Vivi tudo o que quis, já realizei vários sonhos e tenho orgulho de dizer que sempre fui otimista e de fazer as coisas que tive vontade, mesmo quando tudo e todos eram contra.

Gostaria de agradecer pessoalmente a todas as pessoas que me ajudaram a chegar até aqui, mas este é um objetivo difícil tanto por questões de distância quanto de tempo. De qualquer maneira, gostaria de deixar registrados meus agradecimentos a Mary Muniz, Juciara Rocha, Omar Barbosa, Thiago Verde, Catherine Beltrão, Jonathan Queiroz, Douglas Azevedo, Nayhara Fraga, Zé Luiz Martinez, Reynaldo Barbosa, Kildary Klein, Warllen Ribeiro, Anderson Macedo, Aprígio Bezerra, Fernando Akito e Alex Frem. Todas estas pessoas de uma forma ou de outra me influenciaram ou me ensinaram tantas coisas que não faço idéia de como retribuir. Sem contar, é claro, com minha incrível e sempre-a-postos família. Obrigados eternos a todos!

Obrigado também a todas as minhas leitoras que me acompanham aqui no Sarcófago durante estes oito anos de existência. Vocês são lindas.

Em 30 anos conheci lugares espetaculares, li livros inesquecíveis, fui a shows catarsiantes e conversei com pessoas pra lá de interessantes. Já escrevi um livro, já passei em concurso em primeiro lugar, já fiz teatro infantil, aprendi a tocar teclado, me converti à religião que tanto critiquei, me formei e trabalho na profissão que escolhi desde criança... muitas coisas que fazem de minha vida tudo o que eu queria que ela fosse.

Claro que tive minha cota de sofrimentos, mas nenhum deles me fez esquecer que a tristeza é passageira. Sempre segui em frente.

Que venham os próximos 70!

Pracas do Braziu

Estão precisan-do de confeitei-ro? Vou escre-ver o meu currícu-lo e entregá-lo na padari-a.

Primeira Leitura do Ano: Rainbow Six, de Tom Clancy

O primeiro livro que li este ano foi Rainbow Six, do escritor americano Tom Clancy. A princípio, ele conta três histórias distintas: a primeira é sobre um laboratório de pesquisas que anda sequestrando pessoas para realizar testes de um novo vírus; a segunda é sobre um ex-terrorista que anda sendo pago por um sujeito endinheirado desconhecido para contratar outros terroristas para realizar certas ações; a terceira é sobre a formação de um grupo internacional de combate ao terrorismo chamado Rainbow.

Por boa parte do livro, a única ligação que existe entre as histórias é a de que o grupo Rainbow consegue desmantelar os ataques terroristas que o ex-terrorista armou, mas um não sabe da existência do outro. Só que chega um ponto, claro, em que as histórias se cruzam, suas ligações são explicadas e tudo começa a ficar ainda mais emocionante.

Eu nunca tinha ouvido falar dele, mas Tom Clancy já tem décadas de estrada e dezenas de livros publicados, muitos deles grandes sucessos. Sua narrativa tem um quê de Dan Brown, com a intercalação contínua das três histórias, deixando você o tempo todo querendo ler mais para saber o que vai acontecer.

Há tempos eu lia um thriller tão legal como esse: as descrições dos ataques terroristas e das contra-investidas do grupo anti-terrorismo são espetaculares e deliciosas graças a todas as suas minúcias. Simplesmente não dá vontade de largar o livro enquanto ele não chega ao fim.

A aventura, que inclui até mesmo uma passada rápida pelo Brasil, termina em um final eletrizante que fecha o livro com chave de ouro.

Pelo que andei lendo por aí, parece que este não está entre os melhores livro do Tom Clancy, o que me dá apenas mais um motivo para ler mais coisas dele.

Teclas de Atalho do Windows 7

Se há aí alguma leitora que usa o novo Windows 7 e é viciada em atalhos de teclado, segue aí uma lista que descobri recentemente:

No Windows Explorer, Alt + P abre um painel de visualização do arquivo selecionado. Serve para imagens, vídeos e textos simples.

Windows + seta pra cima maximiza a janela.

Windows + seta pra baixo restaura uma janela maximizada e minimiza uma janela que não esteja maximizada.

Windows + Shift + seta para cima faz com que a janela ocupe o máximo de espaço vertical possível, sem mexer com sua largura.

Windows + Shift + seta para baixo restaura uma janela na qual se tenha usado o último atalho.

Windows + + e Windows + - dão e tiram zoom na tela, respectivamente. Dá pra deixar absurdamente grande. A primeira vez demora um pouco para começar a funcionar.

Windows + seta para direita e Windows + seta para esquerda ajustam a janela à metade direita e esquerda do seu monitor, respectivamente.

Windows + Home minimiza todas as janelas abertas, menos a ativa. Pressionar novamente restaura todas as janelas.

Windows + T faz algo similar ao velho Alt + Tab, com a diferença de dar o foco nos botões da barra de tarefas, exibindo as miniaturas das janelas.

Windows + P abre uma tela de configurações para quando você está trabalhando com mais de um monitor (ou um monitor e um projetor).

Windows + Shift + seta para direita e Windows + Shift + seta para esquerda movem janelas de um monitor para outro, quando você está usando mais de um monitor.

Windows + número abre programas que você tenha fixado em sua barra de tarefas. Fazer com o número 1 abre o primeiro programa, fazer com o número 2 abre o segundo programa, e por aí em diante. Eu, pessoalmente, prefiro deixar a barra de tarefas limpa e usar a primeira dica deste meu artigo.

Windows + espaço deixa todas as janelas transparentes para você ver a área de trabalho. Você não pode soltar a tecla Windows.

Tudo tirado deste artigo, que traz mais algumas dicas interessantes.

Diante do Trono em São Gonçalo

No dia primeiro de maio eu e a patroa fomos a São Gonçalo para assistir a uma apresentação gratuita do Diante do Trono. Com abertura do CTMDT e pouco mais de duas horas de duração, o show foi espetacular.

Começando agitado e pra cima e depois diminuindo o ritmo para louvores que levaram a platéia à adoração ao Senhor, nos divertimos e nos emocionamos demais. Ana Paula Valadão continua linda e com uma voz perfeita, a banda deu um show e saímos de lá querendo mais, muito mais. Em vários momentos ela ministrou palavras de incentivo ao povo de São Gonçalo, que tanto sofreu com as chuvas no início do mês de abril.

Se não tivéssemos parado para conversar por mais de uma hora com um parceiro do trabalho que mora lá perto teríamos ficado na turma do gargarejo lá na frente do palco, mas ainda assim ficamos perto o suficiente para não dependermos muito do telão.

Ana Paula subiu ao palco mostrando logo de cara o porque de estamos ali - louvar o Senhor - e iniciou a apresentação com Vestes de Louvor, do 12º disco, Tua Visão. Em seguida, lembrou que estar em Sua presença é motivo de alegria, cantando Tempo de Festa, do 3º disco, Águas Purificadoras.

Para não deixar dúvidas sobre o que pensamos de nosso Deus, engatou com Quem é Deus Como o Nosso Deus?, do 7º disco, Esperança, e Cordeiro e Leão, do 10º disco, Príncipe da Paz.

Continuando, falou sobre como somos felizes e detentores de uma grande força espiritual em Mais Que Vencedor, do 10º disco, Príncipe da Paz, e Lugares Altos, do 6º disco, Quero Me Apaixonar.

Já diminuindo o ritmo e nos levando a falar com o Senhor e não sobre Ele, declaramos juntos o quanto precisamos Dele em nossas vidas com Preciso de Ti, música-tema do 4º disco; reafirmamos nossa fé que não se abala em momentos de tristeza e dificuldade com Esperança, música-tema do 7º disco; e mostramos que tudo o que realmente precisamos é Dele com Tua Presença, do 7º disco, Esperança.

Ainda assim, sabendo de todas as nossas limitações e falhas pedimos a Ele que se juntasse a nós e nos fizesse pessoas melhores com Manancial, do 1º disco, Diante do Trono, e Águas Purificadoras, música-tema do 3º disco.

Por fim, demos graças por tudo o que temos com Te Agradeço, do 1º disco, Diante do Trono.

Fechando a noite, o bis ficou por conta do CTMDT, que levantou a platéia com Com Júbilo Eu Canto, do 11º disco, A Canção do Amor.

Coloquei no YouTube quatro vídeos em que registrei as ministrações da Ana Paula, e no Flickr algumas fotos que tirei lá. As fotos não ficaram boas porque eu tive que usar o zoom no máximo, o que as deixou tremidas. Procurando no YouTube há outros vídeos sobre o evento e no site do Afro Reggae tem mais algumas fotos e informações.




Se eu já gostava do Diante do Trono antes, gosto ainda mais agora que senti pessoalmente a força de suas canções. Que não demorem para voltar.