50 Semanas de Rock - Pink Floyd

Por duas vezes na minha vida eu tentei ouvir Pink Floyd e não consegui. Sempre achei muito chato pra demais da conta, e as 50 Semanas de Rock eram a última chance da banda para eu ver se gostava do som dos caras.

Depois de três discos deles (Dark Side of the Moon, Wish You Were Here e The Wall) minha opinião sobre a banda melhorou bastante: os caras eram realmente bons, muito bons, mas sofriam do grave problema de inventar maluquices.

Nestas suas maluquices eles tinham um pouco do pior de tudo que já encontrei nas 50 semanas até aqui: os sons desconexos e sem sentido de Frank Zappa, o lenga lenga interminável de Focus e o excesso de solos extravagantes do Jethro Tull.

Um exemplo disso é a introdução de Time. Tudo bem que aquele monte de relógio batendo, despertando, fazendo barulho, coisa e tal, tem a ver com a música, mas não deixa de ser chato. Se não fosse por isso, Time seria ainda melhor do que já é.

Mas ao mesmo tempo a banda tem ótimos e espetaculares momentos, como The Great Gig in the Sky, Comfortably Numb, a primeira parte de Shine on You Crazy Diamond e, claro, as clássicas e famosíssimas Wish You Were Here e Another Brick in the Wall.

Outra coisa interessante dos discos deles é que suas músicas são todas interligadas, formando uma obra só, tipo o Sgt Peeper's Lonely Hearts Club Band, dos Beatles. Este é um recurso interessante, que hoje em dia não se vê mais.

Pois bem, nesta terceira tentativa até consegui gostar de Pink Floyd, mas só recomendo em doses homeopáticas, e muito bem escolhidas.

***


Veja as outras bandas que fazem parte das 50 semanas

6 comentários:

Zack disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago "verde" disse...

Pink Floyd = Náuseas... muitas náuseas, acompanhadas de um sono incontrolável....

rs

Kildary disse...

Discordo completamente de tudo falado. Pink Floyd é uma puta banda e autora de obras inpecáveis da música, como o Dark Side of the Moon, uma obra prima, cada segundo é perfeito. Quem gosta de boa música, gosta de Pink Floyd.

Mário Marinato disse...

Se você discorda de tudo, então isso quer dizer que discorda que a banda tem ótimos e espetaculares momentos? :o)

Anônimo disse...

Na média, o trabalho do Pink Floyd é excelente. Não sei em que estado estava quando escutou alguns dos álbuns, mas para alguns deles você deve estar sob efeito de alguma droga psicodêlica (na minha experiência foi maconha mesmo) para poder apreciar a beleza das composições. Mas são poucos. A maioria é bonita quando se ouve de cara mesmo...

Mário Marinato disse...

Anônimo, eu estava careta mesmo. Maconha é coisa que nem chega perto de mim.