50 Semanas de Rock - AC/DC

Para decidir o que ouvir do AC/DC e conhecer um pouco da banda eu usei as estatísticas do last.fm, vendo quais eram os discos que maior sucesso. Os escolhidos foram Back in Black, Highway to Hell e a coletânea The Very Best.

Infelizmente, como andei tendo uns problemas de saúde, não deu para escutar muita coisa, e pude apenas formar uma opinião mal formada. AC/DC faz o tipo de rockão barulhento que não é dos meus favoritos, mas que funciona muito bem como fundo musical para o trabalho. Aparentemente, não identifiquei riffs memoráveis e os vocais, quando tentam ser teatrais e assustadores, às vezes soam caricatos.

Não que isso queira dizer que a banda é ruim. Algumas músicas que chamaram a atenção foram Back in Black, Highway to Hell, Girls Got Rhythm, The Jack, TNT e Jailbreak. Dentre todas, a que mais gostei foi Thunderstruck.

Também gostei muito de Let There Be Rock, mais até do que de Thunderstruck, mas tenho a impressão de que o arquivo veio cortado. Mais tarde vou tentar descobrir se ela é curta como ouvi ou se realmente peguei um arquivo ruim.

Como falei aí em cima, acho que não me empolguei com o AC/DC porque não tive muito tempo para ouvir e prestar atenção no que estava ouvindo. A partir desta semana serei mais organizado com isso.

Enfim, AC/DC é uma banda que faz um rock responsa, das antigas, bem ao estilo fim dos anos 70 / início dos anos 80. Talvez eu volte a ela depois que a viagem terminar, nem que seja para ouvir prestando mais atenção.

***


Que tal ajudar o seu escritor favorito? Compre alguma coisa no Submarino e eu recebo uma comissão!

CD Back in Black
CD Highway to Hell
Outros produtos do AC/DC

4 comentários:

Thiago "verde" disse...

"não identifiquei riffs memoráveis" (???)

orra chefe... ouça melhor AC/DC...

abrassssss

=]

Mário Marinato disse...

Não falei que eu tive muito tempo para ouvir?

Priscila disse...

Eu gosto de "Back in Black". E o Angus Young tem muita musicalidade e é um guitarrista e tanto. Mas a voz de "gralha" do vocalista é uma m*....

Mário Marinato disse...

Ih, Priscila, cê não faz idéia de como esta história do AC/DC já rendeu. O Thiago Verde já veio aqui em casa me dar bronca. Tenho que ouvir AC/DC de novo quando o ano terminar.