Livro: Liberal, Libertário, Libertino, de Alex Castro

Acredito que a sensação que tive ao ler o livro Liberal, Libertário, Libertino, de Alex Castro, foi a mesma que muitos tiveram ao ler o meu livro Trabalho em Cartório Mas Sou Escritor: deja vu. O motivo é que o livro dele é uma compilação de crônicas publicadas em seu blog nos últimos anos, e por isso mesmo eu já tinha lido tudo antes. Mas isso de forma alguma faz o livro perder pontos: reler tudo aquilo foi uma ótima experiência, assim como será reler tudo novamente daqui a alguns meses.

Confesso que muitas vezes me vejo criticado (e instigado) pelos questionamentos do Alex. Quando ele pergunta, "pra vocês é fácil seguir as regras para poder viver em sociedade?", não é a pergunta em si que instiga, mas sim a afirmação que está por trás dela: "seguir regras apenas para poder viver em sociedade é uma grande besteira".

E não é verdade? Sim, é verdade! Pra que concordar com tudo e falar mentirinhas sociais como forma de não ser mal-visto por todos e fazer papel de bom moço? Há horas em que a minha vontade é chutar o balde e dizer as respostas que realmente passam pela minha cabeça, mas eu cedo à tentação de ser bom menino e falo o que as pessoas esperam.

- Quê isso, dona Maria, seu cachorrinho não está incomodando, não.

Não lembro bem agora, mas arrisco a dizer que todas as crônicas são escritas em primeira pessoa, o que, aliado ao jeito de escrever do Alex, faz parecer com que você esteja sentado em uma mesa de bar com ele. Só falta mesmo a cerveja.

O livro é dividido em quatro grandes blocos: o primeiro é de crônicas variadas, que tratam desde futebol até bananas, além de várias que questionam o comportamento padrão das pessoas, aqueles questionamentos que falei aí em cima. O segundo bloco é o de crônicas que tratam da sua vida de ex-rico, ou da antiga vida de rico, este com ótimas lições de comportamento e atitude, seguido pelo de crônicas sobre a relação entre homens e mulheres, e por fim temos o bloco com as crônicas que ele escreveu durante e depois do desastre do furacão Katrina, narrando toda a sua aventura de fuga da catástrofe (lembra do Katrina lá em Nova Orleans, uns dois anos atrás? Pois é, Alex estava lá.). Olha, se o Oliver (o cachorro dele) soubesse escrever, com certeza poderia escrever um livro de memórias que venderia horrores: o bicho sobreviveu ao olho do furacão!

Enfim, recomendadíssimo, pois o Alex é foda.

Uma coisa que não posso deixar de contar: o livro também é cria d'Os Viralata. Aliás, foi graças a ele que conheci o Albano. Se não fosse o Alex talvez meu livro ainda não existisse (então obrigado, Alex!). Para comprar o seu exemplar, é só dar um pulinho lá n'Os Viralata. Você não vai se arrepender, querida leitora. Só não sei se será a mesma depois que terminar de ler.

2 comentários:

Donizetti disse...

Mário, tive uma pane de HD e os e-mails do outlook, e arquivos, foram para o espaço. Ia te pedir o pdf de novo, mas prefiro comprar o exemplar e farei a resenha nas minhas férias, ok? (mês que vem hehe) Grande abraço e obrigado pela força.

Mário Marinato disse...

Beleza, Doni. Vou te mandar um email com os dados para a compra do livro. Grande abraço.